Não tem pote nenhum ao final do arco-íris

EM: 10 de março de 2017

Sim, o título é este mesmo. Nos enganaram, ou quisemos acreditar. Enquanto andamos anos a fio olhando para o chão a caminho do pote cheio de ouro, perderemos a beleza do arco-íris estampado em cores no céu. Não tem ouro lá. Esqueceram-se de nos avisar. Pois bem, amadurecemos e é tempo de encarar a verdade.  Joia mesmo é isso tudo que está no caminho, as pedras pontudas do percurso e a alegria quando as superamos.

O martírio da vida dividida em metas, e não mais em momentos, cega pra riqueza do óbvio, pra delicadeza do simples e, principalmente, para o valor das tentativas. Que mania é essa de classificar tudo em certo e errado? Eu não devia sentir isso, eu não posso pensar assim, tinha que ter feito aquilo. Dear, o mundo das emoções é muito mais complexo que a logicidade do sim e não. Tem muitas, muitas mais colunas nessa tabela. Pare de tentar encaixar tudo apenas nessas duas.

Possibilidades e tentativas são muito mais que erros e acertos, são vida. São tempos que não voltam mais, pessoas que se vão, ideias irrecuperáveis. Seguir tentando, acreditando, experimentando.  Esse é o tal vencedor que os apelos midiáticos evocam em todos nós. Acordar pela manhã e ter coragem de encarar sua história sem chicotear-se ou, por outro lado, se auto vitimizar. Isso sim é digno de Oscar e muito mais difícil que comprar um vestido caro e desfilar num tapete vermelho. De um Google em você, olhe bem tudo que já percorreu, o quanto aprendeu ao cair, como cresceu no trajeto. Pra onde? Não sei bem também, mas o fato é que estamos todos indo. E se o hoje é o que se tem, curta a paisagem. O pote provavelmente está bem aí, à sua frente.

Tags

Categorias


Viverno digital

Loading...